Saiba como o mercado de armas interfere na sua vida


Vencedor do 2º Doc Futura pitching promovido em 2011, o documentário “Armados”, de Rodrigo Mac Niven, mesmo diretor de “Cortina de Fumaça” (2010),  a obra aborda a polêmica questão do desarmamento civil a partir de entrevistas com representantes de diferentes segmentos sociais: policiais, especialistas e parentes de vítimas do tiroteio na escola municipal Tasso da Silveira, em Realengo.

Das 16 milhões de armas de fogo que circulam no Brasil, 90% estão nas mãos da sociedade. Quase metade desse armamento, cerca de 7,6 milhões, não está registrada. A ilegalidade impede o rastreamento das armas e contribui para o baixo índice de resolução de crimes no país: menos de 5%. Praticamente todos os cartuchos ilegais apreendidos em território nacional, 95%, são de origem brasileira. A indústria e o comércio de armas e munições no país registram faturamento de quase 1 bilhão de reais por ano.

Entre os personagens do documentário estão o músico e ativista social Marcelo Yuka (que também assina a trilha sonora original do filme), o coordenador do Programa de Controle de Armas de Fogo do movimento Viva Rio e sociólogo, Antonio Rangel, o delegado da Polícia Civil Orlando Zaccone, o cientista político Luiz Eduardo Soares, o deputado estadual Marcelo Freixo, a presidente da Associação Anjos de Realengo, Adriana Machado, e o diretor da CBC – Companhia Brasileira de Cartuchos (maior complexo industrial de fabricação de munições do Hemisfério Sul), Salesio Nuhs, entre outros.

O filme trata de temas como a reforma das polícias, a consolidação de dados sobre segurança pública visando à melhoria das políticas em desenvolvimento, a proibição da venda de armas de fogo aos cidadãos e, principalmente, a cultura da violência na sociedade contemporânea.

Armados
Direção: Rodrigo Mac Niven
Duração: 52 min
Classificação: 12 anos

Saiba mais sobre os participantes

Rodrigo Mac Niven: É diretor de Armados. Jornalista e cineasta, dirigiu projetos exibidos no Brasil e no exterior. Em 2010, escreveu e dirigiu o longa-documentário “Cortina de Fumaça”, lançado no Festival do Rio e selecionado para festivais nacionais e internacionais (Tiradentes, Paris, Milão, Nova Iorque, Miami, Londres, Montevideo e Buenos Aires) e o “Ei you! O Haiti antes do terremoto”, exibido com destaque nos canais GNT e GLOBOSAT HD. Em anos anteriores fez a direção, edição e roteiro dos documentários “Por trás de uma última cena” e “Paraolimpíadas 2004”, exibido no canal Sportv. Fez a direção de fotografia e edição do media “Soropositivo”, que recebeu selo do Ministério da Saúde e escreveu e dirigiu o curta “A Festa” que participou do Festival de Cinema de Belém.

Orlando Zaccone: Delegado de Polícia Civil do Rio de Janeiro, já dirigiu a Polinter e foi coordenador das Carceragens da Policia Civil, onde implantou projetos relevantes como “Carceragem Cidadã”. É autor do livro Acionistas do Nada, que trata da violência e criminalidade na cidade do Rio.

Marcelo Yuka: Além de músico e compositor brilhante, Marcelo Yuka é ativista social e foi vitima de violência por arma de fogo. Questionador e pensador, se envolve em discussões e movimentos, sempre em busca de soluções humanas para o problema da violência no país.

Luiz Eduardo Soares: É antropólogo, cientista político e escritor. Soares é um dos maiores especialistas em segurança pública do país. Ele foi Secretário de Segurança Pública no Rio de Janeiro durante o governo de Anthony Garotinho e ocupou a Secretaria Nacional de Segurança Pública no governo Lula, tendo sido afastado dos dois cargos por pressões políticas. Na carreira de escritor, Soares foi co-autor dos best-sellers Elite da Tropa e Elite da Tropa 2.

Futura.org