Polícia do RJ prende 26 por dividirem ônibus com suposto traficante


Vinte e seis passageiros de ônibus interceptado na zona oeste ficarão presos. Eles são acusados de associação para o tráfico. Veículo ia para sítio em Itaguaí.

RIO – Vinte e seis passageiros do ônibus apreendido por policiais na Avenida Brasil, na Zona Oeste, na manhã deste domingo, ficarão presos por associação para o tráfico de drogas. A representação foi feita pelo delegado Carlos César Santos. A Justiça concedeu a prisão temporária dos dez homens e 16 mulheres na madrugada desta segunda-feira.

No ônibus, estava o traficante Renan Magalhães de Lima, de 28 anos. Contra ele, havia um mandado de prisão pendente. Ele estava no ônibus com aproximadamente 40 moradores da comunidade Parque Alegria, do Caju. Conhecido como Lolo ou Tropeço, Renan foi reconhecido por um policial da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro da Coroa como sendo um dos responsáveis por uma troca de tiros na comunidade, no sábado. O confronto terminou com dois policiais da UPP feridos. O sargento Paulo César Lima Júnior, do BPChq, que havia ido dar apoio aos colegas, acabou baleado e morreu no Hospital Central da PM.

Também entre os presos está Paulo Castilho Correia Filho, de 22 anos, conhecido como Playboy, que é acusado de chefiar o tráfico de drogas do Caju, na Zona Portuária do Rio.

Interceptação fechou a Avenida Brasil

Policiais do Batalhão de Choque (BPChq) receberam uma informação de que um veículo da Viação Cruzeiro do Sul estaria levando traficantes e o seguiram até o interceptarem, por volta de 8h30m, nas proximidades da Vila Kennedy, em Bangu. Devido à da ação policial, a Avenida Brasil ficou fechada por cerca de meia hora.

Os acusados seguiam de ônibus numa excursão para Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio, para a comemoração do aniversário de uma das passageiras, segundo informaram agentes da 34ª DP (Bangu). No interior do veículo, não foram encontradas drogas ou armas.

Fonte: O Globo