Advogado da Marcha da Maconha manifesta apoio e esclarece a importância de Renato Cinco vereador


O movimento pela legalização da cannabis avançou. O número de pessoas nas Marchas da Maconha cresce. A vitória no STF afastou a repressão. Foi realizado um encontro nacional. Foi criada uma rede nacional de coletivos e ativistas. Foi lançada a primeira revista brasileira dedicada a essa planta tão incompreendida e vítima de tanto preconceito.

O movimento pode eleger candidatos a vereador nas eleições de domingo próximo, dia 07/10/2012. No Rio de Janeiro há dois candidatos que concorrem entre si, o Renato Cinco e o André Barros. Há dois anos eu apoiei ambos, o primeiro para deputado federal e o segundo para estadual. Hoje tenho que escolher.

Como já tornei público, o meu voto é do Renato Cinco. Isto porque penso que ele tem chances reais de se eleger e o André não. Em 2010 Renato teve quase dez mil votos e é primeiro suplente de deputado federal pelo PSOL/RJ. A sua campanha tem apoio militante, tem material nas ruas, tem uma base social que não vejo na do André, que eu percebo apenas na Internet. De quebra, ele está num partido mais confiável, na medida em que se pode confiar em partidos políticos, e o seu candidato a prefeito é a melhor novidade dessa campanha.

No entanto, quero dizer que considero o André Barros, meu amigo e colega advogado, um grande batalhador pelas causas justas, a começar pela da legalização da maconha. Só temo que desta vez os seus votos tenham como resultado não eleger o Cinco e não a sua própria eleição. Não foi fácil escrever estas linhas, mas julguei que devia. Espero ter esclarecido aos que me questionaram de forma clara e sincera. Saudações maconheiras e libertárias a todos e todas.

Gerardo Xavier Santiago, advogado e ativista pela legalização da maconha