Projeto THCine na resistência junto aos povos indígenas!

Valeu canabistas por mais um THCine irado e cheio de informações, infelizmente com notícias de uma realidade não muito agradável no Brasil.

Presente na agenda cultural alternativa e popular de Niterói o THCine de Outubro trouxe para o debate e reflexão o atual  modelo de desenvolvimento e crescimento econômico em curso no Brasil.

Ao impor de maneira violenta e antidemocrática a construção de Belo Monte, e consequentemente a retirada dos povos indígenas das margens do Xingu, o governo brasileiro rompe  com importantes  órgãos de controle governamentais, ambientais e  vai contra a própria constituição federal.

O Brasil, que é reconhecido por outras nações como o país da pluralidade cultural , étnica e da mediação dos conflitos, está sendo acusado e processado em inúmeros tribunais internacionais e também por organizações governamentais  e civis de todo o mundo.  Desde  crimes brutais contra seus próprios cidadãos e violação dos direitos humanos até  negligencia na apuração dos fatos somado à destruição desmedida e sem controle dos recursos naturais. O atual governo petista,  aliado ao agronegócio, vem dando repetidas demonstrações de que não consegue de maneira eficiente dar fim aos conflitos e as disputas por terra no território brasileiro. Disputas essas que se tornam verdadeiras guerras e que  matam silenciosamente povos e etnias indígenas e os lutadores em defesa da terra e da  preservação da Amazônia.

Belo Monte é uma usina hidrelétrica que o Estado pretende instalar no coração da Amazônia, na Volta Grande do Rio Xingu, na cidade de Altamira no Pará, e para isso conta com ajuda da mídia e de setores conservadores em Brasília.  Um grupo de políticos organizados  no congresso nacional chamados popularmente de “bancada ruralista” parecem apenas legislar em defesa de interesses corporativos e econômicos dos grandes investidores nacionais e internacionais. Não é atoa que o Brasil é hoje um dos maiores exportadores agrícolas e  de recursos minerais de todo o planeta.

 Temos presenciado diversos casos  de desrespeito aos direitos humanos e abusos do  poder público contra os índigenas. Caso parecido acontece com Guarani-Kaiowá no Mato Grosso do Sul e também na resistência da Aldeia Maracanã que está sendo fortemente atacada pela vinda dos mega eventos para a cidade do Rio de Janeiro.

Estão acontecendo muitas iniciativas de manifestações em todo o país a favor da população indígena Guarani-Kaiowá que vive uma nova ameaça de invasão de seu território. Pretendemos unir forças neste evento para organizar os atos numa mesma data e horário para conseguir mais visibilidade e voz.

A proposta é dia 09 de novembro DIA NACIONAL DA LUTA PELO POVOS GUARANI- KAIOWÁ.  Nos encontramos na luta e na resistência..

   Se gostou do projeto  vamos ajudar a divulgar e planejar o próximo, clique aqui e saiba como.

THCine está aberto à construção coletiva e a serviço da cultura popular e independente de Niterói, venha e bote a mão na massa com a gente. Na próxima edição do cine club  (25/11) iremos fazer  junto a outras cidade no Brasil o Dia Nacional pela Legalização da Maconha e Combate ao Câncer, já já mais informações desse evento em nosso blog  e página no facebook

Abraços antiproibicionistas para todos e obrigado pela presença e companhia hoje.

Assista Belo Monte o anúncio de uma guerra na íntegra.

“Um filme financiado pelo público, do Xingu para o mundo.”