Esclarecimento público sobre a mudança de data da Marcha da Maconha Niterói 2013

carta aberta

Nós, movimento social Marcha da Maconha Niterói, decidimos coletivamente mudar a data de nossa manifestação. Isso foi decidido depois de termos participado de uma reunião com o Ministério Público ontem, 16/05, quando finalmente nos foram apresentados os protocolos do evento “Bote Fé”, protocolados em data anterior aos nossos, da Marcha da Maconha. Ressaltamos que no dia em que entregamos nossos comunicados formais, a prefeitura deveria ter nos esclarecido que já havia outro evento marcado para o mesmo dia, horário e local. Além disso, fomos mais de uma vez à prefeitura, à Delegacia Civil e ao 12º Batalhão da PM solicitando informações sobre nossa situação legal, e não obtivemos qualquer resposta oficial.

   A Marcha da Maconha luta por uma transformação social que preza pelo respeito, liberdade de expressão e tolerância. Baseados nesses princípios, não marcharemos neste domingo 19/05. Porém, é preciso frisar que esses problemas de ordem burocrática causaram graves transtornos à nossa organização: foram meses de trabalho de divulgação e gastos materiais com 100.000 panfletos distribuídos. Fica claro, assim, que nunca foi nossa intenção causar qualquer conflito com o “Bote Fé” pela natureza ideológica deste evento. Inclusive, vale lembrar que muitos ativistas pela legalização da maconha são católicos, e não é nosso interesse deixá-los divididos tendo que escolher entre uma ou outra manifestação.

   Informamos que neste referido domingo, alguns de nossos militantes (acompanhados de nossos advogados) estarão, em postura de diálogo, no local aonde seria a concentração da marcha da maconha às 14h, com o intuito de informar aos possíveis desavisados que a data da marcha foi modificada e convocar os interessados a atividade do coletivo no Teatro MPB 4:20 do DCE-UFF (Av. Visconde do Rio Branco, Centro, Niterói-RJ, bem próximo das barcas, http://goo.gl/maps/mJzS4). No teatro estaremos reunidos com oficinas artísticas para apresentar nosso movimento abrindo espaço para possíveis novos integrantes interessados em construir coletivamente a nova data da Marcha da Maconha Niterói 2013.

   Reiteramos que nos últimos anos o tráfico de drogas passou a ocupar o primeiro lugar entre os crimes que mais encarceram pessoas no Brasil. Segundo o Ministério da Justiça essa tipificação penal já corresponde a 24% das prisões no país e o aumento deste foi de 284% só durante a última década. Mais precisamente, nos últimos 16 anos o Brasil triplicou o seu número de encarceramento e 40% dessa massa são negros, pobres e estão na faixa de 18 a 24 anos. Os óbitos e a violência, consequências da proibição das drogas em nossa cidade, principalmente sobre a juventude pobre, é algo que deve ser repensado com urgência.

   Precisamos de uma política que não reforce a compreensão de que a polícia, legitimada pela guerra ao tráfico, transforme pessoas em insetos e funcione como o Secretário de Segurança de Niterói afirmou ao sair de uma operação que matou 9 jovens pobres no Complexo do Alemão em 2008: “A PM é o melhor inseticida social”.

   Por fim, lembramos que a Marcha da Maconha 2013 acontecerá e será maior e ainda mais linda!

Bote fé!

Assuma, arrisque, aconteça, transforme!

Marcha da Maconha –  Niterói