Marcha da Maconha Niterói vai às ruas dia 17 de maio

marcha niterói

A Marcha da Maconha Niterói vai às ruas dia 17 de maio com concentração a partir das 14:20h no Terminal de Ônibus do Centro, ao lado da Estação de Barcas. Esse ano o percurso será até a Praça da Cantareira, passando pelo Caminho Niemeyer. Nesta 4ª edição da Marcha da Maconha na cidade, o  bloco Planta na Mente fará a agitação com suas já tradicionais marchinhas de carnaval em defesa da legalização.

Data: 17/05 (Sábado)
Hora: 14:20h
Local: Terminal de Ônibus/Centro

Evento: http://migre.me/iDyJP
Página no Facebook: http://migre.me/iDArU

Manifesto Político – Marcha da Maconha Niterói 2014

A vinda da Copa do Mundo e das Olimpíadas para o Brasil foi utilizada como pretexto para intensificar a suposta guerra às drogas, que na realidade se constitui numa politica de extermínio e encarceramento das vidas tidas como insignificantes para o Estado. As Unidades de Policia Pacificadora (UPP) surgem para garantir a segurança da comunidade, entretanto essa mesma polícia humilha, agride e assassina moradores das favelas. O que acontece na prática é a ocupação militar do território das favelas para manter o controle social. Vemos, portanto, a necessidade de desmilitarizar a polícia e abandonar a lógica de um Estado militar.

Para nós, o tema drogas é questão de saúde pública e não de segurança. O Governo Federal, porém, parece discordar disso adotando o programa “Crack, é possível vencer”. Como linha geral, o programa realiza internações forçadas de usuários de crack e vem norteando as demais políticas públicas sobre drogas no Brasil. Com a Reforma Psiquiátrica, as internações em hospitais psiquiátricos (manicômios) foram substituídas por uma Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) que conta com diversos serviços de saúde mental que respeitam os direitos humanos. O programa do governo retrocede na História ao reassumir manicômios de iniciativa privada e que são caracterizados por um forte fundamentalismo religioso. Em Niterói, o prefeito Rodrigo Neves recentemente anunciou o “Crack, é possível vencer” e conta com um pesado investimento em armas e equipamentos de monitoramento. Enquanto isso, praticamente nenhum investimento foi feito nos serviços de saúde.

O principal alvo do recolhimento são as pessoas em situação de rua que ficam no centro da cidade e não interessam aos grupos ligados a especulação imobiliária que desejam higienizar o centro expulsando essa população do seu território. No dia 18/05 é comemorado o dia da Luta Antimanicomial e nós também levantaremos essa bandeira em nossa marcha. Precisamos aprender a conviver com a loucura e, mais que isso, precisamos aprender o que a loucura pode nos ensinar. Libertar a consciência é combater a violência!

A Marcha da Maconha Niterói se coloca contra todo tipo de opressão. No dia 17/05, dia da nossa marcha, é também o Dia Internacional de Combate à Homofobia e nós entendemos que da mesma forma que desejamos controlar nossos próprios corpos e desejos sendo livres para escolher se queremos ou não utilizar certa droga, a comunidade LGBT também deve ter o direito de poder amar a quem quiser e assumir a identidade de gênero em que se reconhecer. Toda forma de amor é válida e homofóbicos não são bem-vindos! Nos posicionamos também contra o racismo, pois entendemos que a maioria dos mortos e encarcerados pela guerra às drogas são negros. Também somos radicalmente contra o machismo que transforma o tráfico de drogas na atividade que mais encarcera mulheres no Brasil, segundo dados do Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN). Acreditamos que as mulheres devem ter direito ao próprio corpo e portanto defendemos também a legalização do aborto para elas junto à uma política de educação sexual e acesso à métodos de contracepção seguros.

A proibição das drogas não reduziu o número de usuários de drogas no mundo, só fez aumentar o número de mortes e o encarceramento de um setor pobre da sociedade. Marchamos pela legalização da maconha devido à certeza de que precisamos combater o extermínio da população pobre, jovem e negra, das periferias, favelas e das ruas dos centros urbanos, e que precisamos encarar a questão das drogas como um problema de saúde pública, que deve ser conduzida de maneira a reduzir danos.

Convidamos a todas e todos, maconheirxs ou não, para marchar com a gente por outra política de drogas e por uma sociedade livre de opressões!

Marcha da Maconha Niterói
http://niteroi.marchadamaconha.org/

Comentários:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s