Conheça a história de Anny

ilegal 2

A pequena Anny foi a primeira pessoa a ter autorização judicial para importar e usar o CBD no Brasil. Sua conquista se estendeu à outras crianças e pacientes pelo país. Foi um passo importante, mas o componente ainda não entrou para a lista das substâncias autorizadas pela Anvisa.

“O poder que essas mães estão mostrando com esse problema é enorme. Elas não querem saber se tem uma lei que pode criminalizá-las como traficantes, que pode levar a uma prisão de até 15 anos. Elas vão lá eimportam um remédio proibido à base de maconha para tratar de seus filhos. É a demanda social, elas estão querendo tratar seus filhos e estão mostrando para o Estado qual caminho seguir. Na verdade, elas estão fazendo política”, opina Emílio Figueiredo, advogado da Associação de Pais de Pessoas com Epilepsia Refratária (APPEpi) e do Growroom, um grupo de ativistas que luta pela descriminalização da maconha.

Apesar da overdose de imagens de Katiele segurando Anny em frente ao Congresso Nacional, acompanhar a batalha, as conquistas e derrotas dessas mães na busca por uma vida melhor para seus filhoss convence o espectador sobre a necessidade da quebra de paradigmas no que diz respeito à maconha.

O filme está longe de fazer apologia à droga, ele defende a vida, já que o uso medicinal desta planta milenar pode mudar o dia a dia de muita gente. Até de pessoas como Camila Guedes, ex-militar, esposa de militar e mãe de Gustavo, uma criança portadora da Síndrome de Dravet. Camila, que no filme se define como “completamente careta”, deixou de lado o preconceito e lutou até o fim para tratar seu filho com CBD.

Emocionante e triste, o longa-metragem presta um serviço fundamental ao país, especialmente agora, diante da ascensão conservadora no Congresso Nacional. “Existe uma demanda muito grande de pessoas, de crianças com epilepsia refratária precisando dessa sociedade civil organizada para conseguir mobilizar legislativo e o judiciário”, declara Margarete.

Ilegal
Direção: Raphael Erichsen e Tarso Araújo
Co-produção: 3Film e Super
Produção executiva: Clarice Laus, Raphael Erichsen e Tarso Araújo
Direção de fotografia: Braga
Direção de edição: Tiago Berbare
Ano: 2014
Duração: 90 minutos
Classificação indicativa: 12 anos
Distribuição: Espaço Filmes

Fonte : Rede Atual Brasil

Comentários:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s