Governo Dilma, Kátia Abreu e a CBF

dila capa

por ; Irlan Simões

Quando o Brasil tomou 7 a 1 da Alemanha e a CBF se sentiu pressionada a “mudar algo”, a resposta de Marin e Del Nero foi colocar Gilmar Rinaldi na coordenação das divisões de base.

Gilmar Rinaldi é um dos mais notáveis empresários de atletas. Um dos caras responsáveis por mandar nossos melhores jogadores para a Europa, antes mesmo dos 20 anos. Em suma: uma raposa cuidando do galinheiro.

Quando nada poderia parecer pior do que isso, eis que acontece a nomeação de Kátia Abreu para o Ministério da Agricultura do próximo governo Dilma.

Kátia Abreu, presidente da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil, senadora pelo Tocantins é a grande figura pública do agronegócio no país. Era da oposição pelo DEM, mas foi uma das pontas-de-lança de rompimento dos quadros do partido para a criação do PSD, o marco de um giro governista-oportunista dela e de tantos outros nomes. Atualmente está no PMDB, um partido que dispensa maiores apresentações.Uma raposona muito esperta cuidando de um galinheiro imenso.

O que quero dizer com isso? Que o crescimento do discurso conservador (radical e violento) nessas últimas eleições e a margem ínfima conquistada sobre um candidato como Aécio Neves parecem ter tido o mesmo efeito para o PT que o “7 a 1” teve para a CBF: nada.

Ao invés de aproveitar o tensionamento, ou a polarização, exposto no pleito eleitoral e impulsionar as reformas populares que sua própria base pedia, o PT simplesmente agiu como Marin e Del Nero e mandou um claro recado: aqui quem manda é a gente e é mais importante agradar os nossos parceiros mais próximos do que combatê-los.

Mal saída da disputa eleitoral mais acirrada da história do país, após indicar um banqueiro para o Ministério da Fazenda (que recusou), Dilma volta a surpreender pela velocidade como jogou no lixo a confiança novamente depositada pelo amplo leque de organizações sociais que lhe garantiram a vitória.

Indígenas, sem-terra, sem-teto, sindicalistas, estudantes e tantos outros setores que estiveram na rua já tomaram seus respectivos baques em insistir na defesa desmedida de mais um governo do PT.

Irlan Simões é jornalista, futebólogo,torcedor do Vitória e escreve para a revista Rever

Comentários:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s