“Proibir uma droga é abrir mão de controlá-la” – Entrevista com o sociólogo Renato Cinco

Para boa parte da sociedade conservadora, falar sobre legalização da maconha é apoiar o uso descontrolado e prejudicial à saúde desta droga. É colocado, dentro deste conservadorismo, a visão de que a regulamentação atrairá mais usuários e fará com que aqueles que já usam, possam se tornar viciados. Porém, diferentemente do que é pensado, muitos que defendem essa legalidade afirmam que regulamentar o mercado deve possibilitar um maior controle das vendas; controle do usuário e realização de tratamentos; reparar injustiças quanto à identificação de usuários e traficantes; entre outros pontos.

Como tudo que é desconhecido, a legalização da maconha é um tema que traz medo àqueles contra a utilização da droga. No entanto, o fato é que, regulamentada ou não, a maconha no Brasil é tão consumida quanto drogas lícitas, como o álcool e o cigarro.

Para discutir o assunto, o Candeia entrevistou para o Canal DoisP o sociólogo e vereador Renato Cinco (PSOL/RJ). O Brasil tem condições de tratar os usuários de maconha já existentes? Haverá um aumento no número de usuário caso a maconha seja legalizada? É possível comparar as políticas externas de legalização da maconha com o que pode ser inserido em nosso país? Você poderá conferir na entrevista em vídeo, logo acima, essas e outras questões à respeito do tema.

Fonte: Candeia

Uma resposta para ““Proibir uma droga é abrir mão de controlá-la” – Entrevista com o sociólogo Renato Cinco

Comentários:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s